Calcografia é o nome que se dá ao processo de gravura feito numa matriz metálica, podendo ela ser zinco, alumínio ou cobre. O método de gravação na matriz é feito através da criação de sulcos, onde a tinta fica depositada. Existem vários métodos de gravar nas matrizes e o nome das várias técnicas muda consoante o tipo de material e processo utilizados.

A calcografia nasce na ourivesaria com criação de ornamentações e, a partir do século XV, com o desenvolvimento de processos gráficos e as novas necessidades na realização de imagens impressas, torna-se num processo de impressão sobre papel.

Rapidamente se tornou numa técnica artística, e foi produzida por vários mestres desta época, com principal destaque ao artista Albrecht Dürer.

Hoje são inúmeros os exemplos de artistas que produzem obras onde a gravura é utilizada não apenas como ponto de partida mas também como meio expressivo autónomo, que recupera antigas técnicas e procedimentos tradicionais, incorporando também os equipamentos e a tecnologia atuais.

Materiais
  • prelo de gravura com tampo de 65cm x 1,30m
  • material de apoio como rolos pincéis, limas, pontas, burnidores, riscadores
  • ferramentas e máquinas
  • acessos aos ácidos
  • acesso à caixa de resina
Consumíveis
  • betumes
  • goma laca
  • tarlatana
  • lixas
  • papel de jornal
  • desperdícios
  • consumíveis de limpeza (diluente, white spirit…)