A Serigrafia é um processo de gravura onde a tinta atravessa uma tela de rede.

Nasceu em 1850 no Japão com a criação de um stencil feito da sobreposição de fios de seda, dando origem ao nome inglês Silkscreen. Durante o séc XX, foi alvo de várias modificações técnicas, como a troca da rede de seda para tecidos sintéticos mais precisos e pela introdução de processos fotomecânicos e photostencils, transformando a serigrafia numa das técnicas comerciais mais utilizadas em publicidade, embalagens e tecidos.

Na década de 60 ganha lugar como técnica artística, através do movimento Pop Art, com artistas como Andy Warhol e Roy Lichtenstein.

Materiais
  • máquina de impressão serigráfica de 1,3m x 1,1m
  • máquina de sensibilização com estufa 75cm x 100cm
  • compressor de água
  • quadros serigráficos de vários tamanhos (máx 80cm x 52cm)
  • quadros de textil (máx. 76cm x 50cm)
  • racletes (máx. 52cm)
  • material de apoio como rolos, espátulas, pincéis, etc.

Consumíveis
  • emulsão serigráfica
  • decapante
  • papel de jornal
  • desperdícios
  • consumíveis de limpeza